O Milagre da Casa da Serra

Meu pai tem um primo, Orlando Monteiro, hoje com 80 anos e residente na cidade de São Paulo. Lucido muito conversador, ele conta uma história de quando Maguetas tinha apenas dois anos. Esse fato, segundo Orlando, é um dos tantos motivos para dizer que a casa do alto da serra tinha algo de místico.

Era dia de Santo Antônio, 12 de junho de 1944. A casa do Sr. Aberto, meu avô estava recebendo muita gente, parentes e todas pessoas que trabalhavam na serra. (neste setor da Fazenda Contendas havia doze casas de colonos, mais a do tio Orlando aquele que ficou isolado no quarto durante a epidemia de tifo).

Orlando conta que na festa, que também comemorava o aniversario da Tia Abigail, irmã caçula de meu pai, veio um visitante conhecido como Sr. Calerá. Este se encontrava muito doente, com a perna inchada e apoiava-se em muletas para poder andar. Ele estava junto com outras pessoas na sala, que estava apinhada de idosos, já que lá fora estava muito frio, mesmo com a grande fogueira onde a meia-noite alguns corajosos pisavam nas brasas, numa afirmação de fé.

Sendo o dia do santo casamenteiro, havia também muitos fogos e um mastro com a estampa de Santo Antônio, com danças de roda que as crianças e mocinhas adoravam. Meu pai, que estava dormindo no quarto de seus pais, desceu do berço e apareceu na sala. As pessoas mais novas pularam as duas janelas, já que não cabia tanta gente fugindo pela porta.

O pessoal de fora, que estava na varanda, atrapalhava a fuga. O Sr Calerá esqueceu as muletas e desceu apavorado a pequena escada. As pessoas gritavam:

_Milagre! Milagre! O Calerá está curado!

E alguém falou no ouvido do Orlando:

_O Luizinho tá armado, pegou o revólver do Sr. Alberto! A gente tem medo que ele derrube e mate alguém!

Era um revólver muito pesado para ele, calibre 38 cano longo. Minha avô assustada, e quase tendo um enfarte, correu e tirou a arma da mão do pequeno. Agradeceu a Deus por não ter acontecido uma desgraça.

Meu avô, ao tomar conhecimento do fato, tranquilizou a todos:
Vejam só, está descarregada! E apertou o gatilho várias vezes.

Na última vez havia um projétil que foi para o alto com os estampidos dos rojões.

Aí estava mais um milagre, que se atribuiu à casa abençoada em que nasceu o Artista Washington Maguetas.

EnglishPortuguêsEspañol