Catanduva Oscar Valzacchi

Oscar Valzacchi era um pintor e escultor que morava em Catanduva, cidade não muito distante de Taquaritinga. Era filho de Francisco Valzacchi, um pintor italiano radicado em Taquaritinga. Só depois de muito tempo, Maguetas ficou conhecendo seus quadros e suas esculturas. Francisco deixou bons quadros em acervos particulares na cidade, mas morreu desconhecido entre os anos 1940 e 1950.

Oscar convidou o jovem Maguetas para estudar pintura em seu atelier. Em troca, o adolescente prestaria serviços para o mestre. A mãe de Maguetas arranjou um lugar para ele ficar em Catanduva, em troca de pouquíssimos cruzeiros. Quando lá chegou, o jovem encontrou. Oscar doente, com nefrite. Ele tinha muitos filhos, todos ainda pequenos e sua mãe estava na cadeira de rodas, com as pernas amputadas pelo diabetes. Sua esposa tentava manter a família, trabalhando como costureira.

O adolescente, vendo aquela situação, pensou em voltar para Taquaritinga na mesma hora. Mas Oscar pediu-lhe para que ficasse e o substituísse na escola de pintura, pois não podia ficar sem o dinheiro das aulas.

Assim, o adolescente que tinha ido para aprender acabou virando professor Ensinava o que sabia, sempre seguindo as Instruções do Valzacchi. Aprendeu também com o mestre um pouco sobre alegoria, principalmente do carnaval Catanduva era conhecida como “Cidade Feitiço” e tinha o melhor carnaval do interior paulista. Durante oito meses viajou de trem todos os fins de semana para ver os seus pais. Finalmente voltou para Taquaritinga abriu um atelier onde ministrava aulas para alguns alunos. Aproveitou também os ensinamentos sobre alegoria e passou a fazer os carros alegóricos de Taquaritinga e das cidades próximas, contudo sem parar com a pintura e a modelagem em argila.

EnglishPortuguêsEspañol